6.9.08

Photobucket

Entre o sempre e o nunca
é que as coisas acontecem
um segundo sem fôlego
quando menos se espera
o mundo transforma-se

afundado em si próprio
sete corações abaixo

é que de repente se imagina
uma época em que as pedras
começam a sangrar.

Pia Tafdrup

Imagem: Karolkie

4 comentários:

Queen Frog disse...

se soubesses como este poema...hoje!

:)*

diana disse...

Adorei este poema. Disse-me tanto...!

Vanessa disse...

faço minhas as palavras ali em cima.

quase saio daqui a sangrar também.

*

menina tóxica disse...

também gosto muito deste poema :))

***tóxicos