14.9.08

Photobucket

O que é que leva o meu barco
para esta praia
onde um poder esquivo
se contenta
com a ambígua oferta de palavras?

Estamos aqui
no exíguo barco de desejos
exibidos
na frágil singularidade do verbo

Insatisfeitos sempre
aguardamos
que se abram
as inpensáveis portas da ilusão.


Ana Hatherly

Imagem: margot_squelch

4 comentários:

verdades_e_poesia disse...

Olá menina tóxica. Gostei bastante deste poema, que não conhecia. «na frágil singularidade do verbo» sublinha para mim uma verdade sublime. Beijinhos para ti!

menina tóxica disse...

também gosto muito dele :)

beijinhos*

Ana disse...

Insatisfeitos sempre
aguardamos
que se abram
as inpensáveis portas da ilusão.


Adorei as palavras e a foto! :)

menina tóxica disse...

:))*