19.11.08

Photobucket

É mais fácil partir quando o silêncio
transpõe a tua voz.
Mais simples celebrar a tão efémera
certeza de estares vivo.

A música do ar esvai-se nas sombras,
tu sabes que é assim,
que os dias correm céleres, não tentes
perseguir o seu rasto - repara
como em abril as aves são tão felizes.

Sê como elas: não perguntes nada,
deixa que o sol responda à flor da tarde
e esquece-te do mundo.

Fernando Pinto do Amaral
Imagem: gnce

2 comentários:

diana disse...

Apaixonei-me não só por este poema, mas também pela imagem. Post lindissímo.

menina tóxica disse...

obrigada menina ;)