27.7.08

cheira a carne humana



porque a sobrevivência do mais fraco é talvez a mais admirável de todas as admiráveis leis da natureza
vladimir nabokov



Platónov, Anton Tchékhov
(Tnsj)

9 comentários:

A. Bartolomeu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ivan disse...

no início, tinhamos a lei do forte.


depois, a lei do mais inteligente.


agora vivemos a época da lei do mais espertalhão. fraco ou forte, qual é a diferença?

(desculpa usar o blog para pseudo-críticas sociais, mas ando tao irritado com algumas coisas que se torna inevitável reforçar a minha ideia..)

A.G. disse...

concordo em n�mero, g�nero e grau. No entanto, a esperteza � uma forma de inteleg�ncia (um tanto ao mediocre mas �.
Numa lacateia o macho omega acaba por se tornar o mais forte pois sendo o mais fraco foi capaz de sobreviver contra toda as probabilidades. Estes normalmente s�o os lobos solit�rios!

menina tóxica disse...

ivan, estás à vontade para usar as caixas de comentários para as criticas sociais :)
isso é verdade, mas o chico esperto acaba sempre por tropeçar, mais cedo ou mais tarde (pelo menos, assim espero).

a.g., não vejo inteligência no chico esperto como vês. não lhes reconheço a inteligência, apenas a mediocridade.

ivan disse...

nao confunfir inteligente com esperto!

reconheço a esperteza, não a inteligência!

menina tóxica disse...

exactamente.

Ana disse...

Concordo convosco, e já sabemos que o que nos distingue de um país, como por exemplo a finândia, nada é senão a mentalidade. A nossa sociedade premeia a existência do chico esperto, enquanto assim for não sairemos do sítio.


Agora quanto à peça, gostei bastante. Gostei muito da personagem Platonov.

menina limão disse...

Foste ver? Eu fui. Eventualmente, um post. Se não, já adianto: adorei.

menina tóxica disse...

ana, pois. nem vale a pena falar.

limão, fui sim, adorei a peça.