11.2.08

Sem amor



Viver sem amor
É como não ter para onde ir
Em nenhum lugar
Encontrar casa ou mundo

É contemplar o não-acontecer
O lugar onde tudo já não é
Onde tudo se transforma
No recinto
De onde tudo se mudou

Sem amor andamos errantes
De nós mesmos desconhecidos

Descobrimos que nunca se tem ninguém
Além de nós próprios
E nem isso se tem

Ana Hatherly, in A Neo-Penélope
Imagem: leftonthebed

10 comentários:

nuvem_preta disse...

e eu que estive com esse livro na mão e não encontrei esta preciosidade :) agora tenho de o ter! não sei se sabes a história da editora &etc... dp conto-te! mas em relação ao poema o que dizer senão que... ai é tão, tão tão verdade o que a ana hatherly escreveu. não selecciono nenhuma parte porque todo o poema é precioso, é daquelas coisas que se sente e é tão dificil de exprimir mas aqui foi feito na perfeição :) não se poderia dizer melhor o que é viver sem amor!

menina tóxica disse...

:) é lindo. os outros também.

sei sim a história e gosto muito dos livrinhos dela*

Tinta no Bolso disse...

com amor andamos atormentados pela ebulição da paixão
sem amor andamos atormentados pelo vazio


gajos complicados, hã?

menina tóxica disse...

tinta no bolso, complicados é favor.
pior é quando:

(...)
descobrimos que nunca se tem ninguém
além de nós próprios
e nem isso se tem

*

Tinta no Bolso disse...

isto é uma qualidade da poesia

é tão forte que nos faz um buraco no peito
mas estranhamente gosta-se

quem souber que explique

h. aires disse...

O Amor faz certas partes do mundo girar, tu pareces estar incluida em essas algumas partes *

nuvem_preta disse...

tina no bolso, não acho que seja só uma qualidade da poesia: é uma qualidade da boa escrita :) saber dizer algo que toda a gente sente de forma tão inédita, inovadora e verdadeira! :)

menina tóxica disse...

tinta no bolso,não explico.
esses buracos no peito são bons, sim :)

h. aires, oh, :)

nuvem, acho que existem vários tipos de 'buracos no peito';)*

Cometa 2000 disse...

muito bom!
a.h. tem realmente coisas muito, muito brilhantes!

menina tóxica disse...

:))
gosto muito do pouco que conheço dela.